quarta-feira, 10 de junho de 2009

25 cadáveres de vítimas do voo 447 devem chegar a Fernando de Noronha na quinta

Operações de busca continuam nesta quarta, dizem militares.
Corpos de 16 vítimas devem seguir para o Recife à tarde.

A Fragata Bosísio, que pertence à Marinha brasileira e transporta 25 corpos de vítimas do acidente do voo 447, deve chegar às proximidades de Fernando de Noronha na quinta-feira (11). A embarcação segue em direção ao arquipélago, nesta quarta-feira (10).

Os comandos da Marinha e da Aeronáutica informaram que as buscas ocorrem normalmente, mas há previsão de piora nas condições meteorológicas na região. Até a noite de terça-feira (9), 41 corpos foram retirados do mar. Não há informações sobre o resgate de mais vítimas.

Na manhã de terça-feira, dois helicópteros da Força Aérea Brasileira foram até a Fragata Constituição e buscaram 16 corpos de vítimas, que foram levados até Fernando de Noronha. No aquipélago, começaram os trabalhos de identificação. Na tarde desta quarta, os corpos serão levados para o Recife.

Militares chegam à fragata para resgate de corpos do acidente com airbus da Air France. Veja imagens exclusivas da Força Aérea Brasileira:



O Airbus da Air France transportava 228 pessoas de 32 nacionalidades, entre passageiros e tripulantes. O voo, de número 447, deixou o Rio de Janeiro no dia 31 de maio às 19h30 (horário de Brasília) e fez o último contato de voz às 22h33. Às 22h48, o avião saiu da cobertura do radar de Fernando de Noronha.




Leia a nota dos comandos da Marinha e da Aeronáutica, na íntegra:

"O Comando da Marinha e o Comando da Aeronáutica informam que os 16 corpos que passaram por trabalhos preliminares de perícia, em Fernando de Noronha, chegarão à Base Aérea de Recife às 15h00 de hoje, de onde seguirão para o Instituto Médico Legal para conclusão dos trabalhos de identificação.

A Fragata Bosísio segue em direção a Fernando de Noronha e deverá chegar nesta quinta-feira, 11 de junho, ao local em que os 25 corpos, a bordo, serão recolhidos por helicópteros da FAB. No Arquipélago, estes corpos passarão pelos mesmos procedimentos aos quais os demais foram submetidos, ou seja, preparação inicial e transporte de avião para Recife.

Cabe informar que a meteorologia indica que o tempo e a visibilidade deverão piorar no local das buscas, a cerca de 1.350 quilômetros de Recife, porém, neste momento, não compromete as atividades de busca e resgate.

O efetivo militar, os meios empregados assim como a conduta adotada para as Operações de Busca permanecem sem alteração em relação às informações prestadas anteriormente."


Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se livre para deixar um comentário ... Aguarde, seu comentário poderá levar alguns minutos para ser exibido.