domingo, 21 de julho de 2013

Encontrado cemitério de vampiros na Polônia

Arqueólogos em Gliwice, no sul da Polônia descobriram um cemitério onde os mortos eram sepultados em conformidade com as práticas de supostos vampiros. 

Sete esqueletos com crânios enterrados entre as pernas foram descobertos por arqueólogos durante obras da construção de uma estrada em Gliwice, na Polônia. Segundo os arqueólogos, baseados na forma com que os corpos foram enterrados, as tumbas pertenceriam a pessoas que foram consideradas "vampiras", pois, durante a Idade Média, acreditava-se que decapitar os vampiros os impediria de voltar à vida MAIS Andrzej Grygiel/EFE


Em cada caso, o morto tinha sido enterrado com a cabeça entre as pernas.
De acordo com as crenças populares, isso impediu um possível vampiro de encontrar o seu caminho de volta à terra dos vivos.

Não havia nenhum traço no cemitério de quaisquer posses terrenas, tais como jóias, cintos e fivelas.

"É muito difícil dizer quando esses enterros foram realizados", disse o arqueólogo Dr. Jacek Pierzak ao jornal Dziennik Zachodni.
No entanto, acredita-se que teve lugar no início do período moderno. Os testes são devido a determinar a data exata.
Os arqueólogos acreditam que os enterros podem ter sido feito de tal forma, de modo a proteger os habitantes dos ataques de vampiros. Outra teoria é que os esqueletos eram as vítimas da epidemia de cólera. Mais pesquisas serão realizadas.

O último caso registrado de um enterro de vampiro dentro das fronteiras polonesas atuais foi na aldeia de Mierzwice Stare, Masovia, em 1914. Um cadáver foi desenterrado na aldeia, e a cabeça foi cortada e colocada entre as pernas da pessoa. (NH)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se livre para deixar um comentário ... Aguarde, seu comentário poderá levar alguns minutos para ser exibido.