Mostrando postagens com marcador Travesti. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Travesti. Mostrar todas as postagens

sábado, 14 de julho de 2012

Jornalista agride travesti em Jardim da Penha após programa


Jornalista agride travesti em Jardim da Penha após programa
O jornalista acusa o travestir de ter roubado um óculos dele. Os dois entraram em luta corporal e foram parar na delegacia

Paulo Henrique Silva, mais conhecido como
Michelle, ficou bem machucado após levar
 socos e pontapés no rosto e na costela
Um jornalista, de 36 anos, e um travesti, de 19, foram parar no Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Vitória, na madrugada deste sábado (14), depois de uma briga após um programa. O travesti ficou bem machucado após levar socos e pontapés no rosto e na costela. Já o jornalista teve o supercílio esquerdo cortado ao ser atingido por um extintor de incêndio.

O jornalista pediu para não ser identificado, ao contrário do travesti, que fez questão de relatar o fato e mostrar os hematomas que sofreu. O caso aconteceu por volta de 1h30, em Jardim da Penha, Vitória. De acordo com Paulo Henrique Silva, conhecido como Michelle, o homem a pegou no ponto onde ela trabalha e combinou um programa, no valor de R$ 60 que foi pago adiantado.

Depois disso, os dois seguiram para um apartamento do agressor, no mesmo bairro. Segundo o travesti, o jornalista estava bêbado e sob o efeito de drogas.

Depois do programa os dois foram para a garagem do prédio e o jornalista voltou ao apartamento para pegar o controle do portão eletrônico que havia esquecido. Michele permaneceu no carro.

Ao retornar, o jornalista, assim que entrou no veículo, deu falta do óculos de sol que estava no painel do carro. Ele ele acusou Michelle de ter roubado o objeto e ela negou. Nesse momento os dois se desentenderam e entraram em luta corporal.

Vizinhos ouviram os gritos de Michelle e acionaram a Polícia Militar. O jornalista alega que quem chamou a PM foi ele porque estava sendo ameaçado com uma navalha.

Os dois foram conduzidos para o DPJ onde prestaram depoimento e liberados em seguida.

A Gazeta

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Travesti diz que fez sexo no banheiro com jogador da seleção mexicana

Yamille Herrera diz que Salcido não sabia que 'ela' era 'ele'
GloboEsporte.com

Em entrevista a uma emissora de TV mexicana, o travesti Yamille Herrera, de 24 anos, afirmou que teve relações sexuais com o o lateral Carlos Salcido, do Fulham e da seleção do México. O encontro aconteceu no banheiro do hotel após um amistoso da equipe nacional no último mês de agosto.

O detalhe é que, segundo Yamille, Salcido não achava que estava saindo com um travesti.

- Ele ficou chocado e me perguntou porque eu não o avisei - disse Gema, nome de "guerra" de Yamille, salientando que, apesar da surpresa, Salcido completou o ato sexual.

Salcido, que foi multado em cerca de R$ 8 mil por uma festa realizada com companheiros de seleção mexicana, negou a versão de Gema.

- Essa situação está nas mãos do meu advogado. Vamos ver o que vai acontecer.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Travestis estrelam anúncio do Ministério da Saúde


29 de janeiro é o Dia da Visibilidade das Travestis.
Segundo órgão, elas são ‘mais vulneráveis’ à infecção por HIV.

O Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde vai exibir nesta sexta-feira (29), em Curitiba, no Paraná, vídeos, cartazes e folders produzidos por travestis para uma campanha de direitos humanos. O dia 29 de janeiro é Dia da Visibilidade das Travestis.
Foto: Divulgação

Cartazes da campanha 'Sou travesti. Tenho direito de ser quem eu sou', do Ministério da Saúde (Foto: Divulgação)

Essa produção é voltada principalmente para as próprias travestis. Segundo o ministério, a campanha “Sou travesti. Tenho direito de ser quem eu sou” quer, além de “promover a inserção social”, disseminar informações sobre a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis (DST) e da Aids.

De acordo com a diretora do departamento de DST do órgão, Mariângela Simão, o fato de serem vítimas de violência e terem dificuldade de acesso a serviços de educação e saúde as tornam “mais vulneráveis” à infecção pelo HIV.

Em março, o Ministério da Saúde vai distribuir os materiais via internet.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Travesti do caso Ronaldo morreu devido a complicações do HIV


André Luiz Ribeiro Albertini, o travesti Andréia Albertini que morreu na quinta-feira (9) em Mauá, faleceu devido a complicações da síndrome da imunodeficiência adquirida (Aids).

De acordo com uma funcionária do Hospital de Clinicas Dr Radames Nardini, onde André foi atendido, o paciente era HIV positivo e morreu por decorrência da doença, que enfraquece o sistema imunológico.

O Cemitério Santa Lídia, no município da Grande São Paulo, informou que o corpo foi velado desde às 19 horas e o enterro estava previsto para às 10 horas desta sexta-feira (10).

Albertini ficou conhecido após protagonizar uma confusão com o jogador Ronaldo, atualmente no Corinthians, e mais dois travestis, em abril de 2008, no Rio. Ele acusou o jogador de não pagar o programa e de ter usado drogas, mas recuou e admitiu ter inventado toda a história.

Ronaldo alegou que levou o grupo ao hotel pensando que eram prostitutas e, ao perceber o erro, quis ir embora, mas foi chantageado pelo travesti. Todos acabaram na delegacia. Andréia agora respondia a processo na Justiça, acusada de tentativa de extorsão pelo Ministério Público.
foto: Juliana Cardilli/G1
Declaração de óbito de Andréia Albertini
Declaração de óbito de Andréia Albertini

A travesti estava morando em um flat em São Paulo havia dois meses. Para a mãe, Andréia não estava acostumada com o frio que enfrentou quando chegou. Além disso, uma forte depressão teria acelerado a doença.

As condições de saúde de Albertini foram descobertas depois que a dona do flat estranhou o confinamento da travesti, que não saía há dias, e resolveu arrombar a porta. Segundo a mãe, ela foi encontrada sentada no sofá, sem forças para se levantar ou comer.

Com a ajuda do ex-marido e pai de criação de Albertini, Sonia saiu de Mauá, onde mora, e foi até São Paulo. Ela relembra que trouxe Andréia para casa bastante debilitada e tentou levá-la para o hospital. "Eu a trouxe no domingo (5). Na segunda (6), ela ficou em casa. Na terça (7), teve uma convulsão e eu levei para o hospital já em coma", detalha.

Ao chegar ao hospital, o médico disse que a situação de Albertini era delicada. "Ele me disse que, se sobrevivesse, ela ia ser um vegetal", relembra.

Travesti que se envolveu em polêmica com Ronaldo morre em SP

Imagem do velório de Andréia Albertini, em Mauá, na Grande São Paulo. (Foto: Denis Maciel/Diário do Grande ABC)


Homenagem
A mãe lembra que Andréia era muito vaidosa. "Eu acredito que ela ia ficar contente com a repercussão de sua morte, sinal de que ela não morreu no anonimato. Ia dizer: ?O pessoal lembrou de mim?. Não deixa de ser uma homenagem, embora em uma situação terrível", afirma a mãe, que se refere a Albertini como "ela" porque "era assim que ela gostava de ser chamada".

Segundo ela, Albertini se dava bem com os dois irmãos, um de 32 anos e outro de 14. "Ela jogava videogame com o mais novo. Os dois ficavam mexendo nos joguinhos do celular", relembra a dona de casa.

Fontes: G1 e Abril Notícias

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Jovens ateiam fogo em travesti no interior de SP

Imagem meramente ilustrativa

Jovens ateiam fogo em travesti em Olímpia-SP
Da AE

Um travesti de 17 anos teve 50% do corpo queimado por jovens que teriam ateado fogo no rapaz, que fazia programas numa das avenidas de Olímpia (434 km de São Paulo), na madrugada de terça-feira. A Polícia Civil tenta identificar quatro jovens que teriam abordado o adolescente, num VW Gol e numa motocicleta, na noite do crime.

Segundo informações da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Olímpia, o motociclista teria descido do veículo e despejado um líquido no adolescente, ateando fogo em seguida.

A.S.S. teve de ser levado para a UTQ (Unidade de Tratamento de Queimados) do Hospital Padre Albino, de Catanduva, cidade próxima, devido às queimaduras de segundo e terceiro graus, que atingiram tórax, abdômen e braço. De acordo com o hospital, seu estado de saúde é estável.

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Travesti do escândalo com Ronaldo vai estrelar pornô

Vídeo: Travesti conta sua versão da noitada com Ronaldo


Travesti do caso Ronaldo fecha contrato para estrela
Andréia Albertini fará quatro filmes pornôs para a Ícaro Studios


Andréia Albertini, que recentemente se envolveu em um escândalo com o jogador Ronaldo, fechou contrato para estrelar quatro filmes pornôs para a Ícaro Studios, segundo o dono da produtora André Sequeira.

Os filmes serão lançados em DVD, Internet e para telefonia celular.

O primeiro filme com Andréia está com lançamento previsto para junho de 2008.

Andréia também prepara um livro sobre seus casos com famosos e anônimos, além de sua história. A obra vai traçar a trajetória de Andréia desde sua infância humilde em São Paulo até o momento em que resolveu assumir sua opção sexual, aos 12 anos de idade.

Fonte: Terra

domingo, 4 de maio de 2008

Cena de travesti com pênis é a mais chocante


Cena de travesti com pênis é a mais chocante

A revista norte-americana Premiere elegeu os 25 momentos mais chocantes do cinema. O primeiro lugar ficou com uma tórrida cena do filme "Traídos pelo Desejo", quando um travesti exibe o pênis. A segunda e a terceira posição foram respectivamente dos filmes "Inimigo Público" e "Alien". Ambas as cenas envolvem a surpresa dos espectadores, especialmente na terceira, onde um extraterrestre brota do corpo de um homem. Outra cena escolhida foi a masturbação de Regan, a garotinha possuída pelo demônio em "O Exorcista", com um crucifixo também figura na lista.

Veja no youtube: Cena filme Traídos pelo Desejo (desaconselhável para menores de 18 anos e para pessoas sensíveis - contém imagem de nudez e de violência física)

terça-feira, 29 de abril de 2008

Ronaldo Fenômeno em motel se encrenca com travestis e vai parar em delegacia

Vídeo: Ronaldo o Fenômeno (Bota fenômeno nisso).


Após bate-boca com travestis, Ronaldo vai para delegacia no Rio

Folha Online, no Rio

O jogador Ronaldo, do Milan, esteve na manhã desta segunda-feira na delegacia da Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio, após uma discussão com três travestis na madrugada em um motel também na Barra.

Ao delegado titular da 16ª DP, Carlos Augusto Nogueira Pinto, responsável pelo caso, Ronaldo disse que foi à boate 021, na Barra, comemorar a vitória do Flamengo sobre o Botafogo pela final do campeonato estadual do Rio. Ao sair da boate, Ronaldo contratou um travesti --André Luís Albertini--, acreditando que fosse uma mulher.


Um dos três travestis que se envolveu em bate-boca com Ronaldo, na delegacia
Os dois foram para um motel no mesmo bairro, onde o travesti chamou outros dois colegas. No motel, Ronaldo percebeu que as três prostitutas eram travestis e dispensou o serviço deles.

Até aí, a versão do jogador e do único dos travestis que foi à delegacia é a mesma, segundo Pinto. As diferenças começam quando ambos relatam a discussão que ocorreu no motel.

Ronaldo diz que dispensou o serviço dos três e pagou R$ 1.000 a cada um. Eles ainda teriam oferecido cocaína ao atacante para que ele relaxasse. Ronaldo, segundo sua versão, recusou e dois travestis foram embora, mas o terceiro, exigiu R$ 50 mil para não relatar o caso à imprensa, iniciando o bate-boca.

Na versão do travesti, Ronaldo foi à Cidade de Deus comprar cocaína, não quis pagar pelo serviço e os ameaçou de agressão se eles divulgassem o caso.

Por meio de sua assessoria de imprensa, o jogador Ronaldo não negou que tenha feito programa com os travestis. Disse, porém, que não existe nenhuma queixa contra ele e que foi vítima de uma tentativa de extorsão. Outro travesti, Júnior Ribeiro da Silva, 25, conhecido como Carla, voltou à delegacia para depor, mas não falou com a imprensa.

Contusão

Ronaldo sofreu grave lesão no joelho esquerdo em 13 de fevereiro, durante o empate por 1 a 1 do Milan com o Livorno, pelo Campeonato Italiano e passou por uma cirurgia no dia seguinte. A expectativa é de que fique nove meses em tratamento.