Mostrando postagens com marcador preso. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador preso. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Humorista Mução foi preso no apartamento onde mora


Mução faz exame de corpo de delito e volta para sede da PF de Fortaleza
Humorista é suspeito de disponibilizar imagens na internet contendo pornografia infantil
Mução foi preso no apartamento onde mora

O humorista e radialista Rodrigo Vieira Emerenciano, o Mução, preso durante a operação DirtyNet, continua na sede da Polícia Federal de Fortaleza. Ele deixou o prédio da PF na tarde desta quinta-feira (28) para fazer exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal (IML) e voltou para a prisão.

Mução foi preso no apartamento onde mora no bairro de Meireles, em Fortaleza. Ele é suspeito de disponibilizar imagens na internet contendo pornografia infantil. Com o humorista, os policiais apreenderam materiais de informática, como notebook e tablet.

Durante a manhã, Mução e mais dois envolvidos no caso foram ouvidos no prédio anexo da PF do Ceará, em Fortaleza. A prisão temporária do radialista é de cinco dias e pode ser prorrogada. Segundo a PF, devido às provas já obtidas em e-mails durante as investigações, a prisão pode ser estendida para preventiva.

Ao G1, o advogado Waldir Xavier disse que Mução não tem participação no grupo investigado pela polícia. “Tudo vai ser esclarecido. Ele não tem nenhuma participação. É profissional reconhecido nacionalmente. A partir das oitivas (depoimentos), a Polícia Federal vai constatar que ele não tem nenhum envolvimento”, afirmou.

O produtor do humorista, Rogério Telmiro, chegou a afirmar, na tarde desta quinta, que o artista havia sido solto e "que não havia fatos que comprovassem sua culpa nos crimes de que estava sendo acusado". Ele disse ainda que se fosse culpado, "não estaria sendo solto".

De acordo com o site NE10, a PF informou que Mução será encaminhado para a sede do órgão em Pernambuco nesta sexta-feira (29) para ser interrogado.

Pornografia infantil
A operação DirtyNet foi desencadeada na manhã de hoje com o objetivo de desarticular a quadrilha. A PF estava monitorando redes privadas de compartilhamento de arquivos na internet há seis meses e detectou trocas de material de cunho sexual envolvendo crianças e adolescentes.

Integrantes de um mesmo grupo e valendo-se da suposta condição de anonimato na rede, os suspeitos trocavam arquivos contendo cenas degradantes de adolescentes, crianças e até bebês em contexto de abuso sexual.

Além da troca de arquivos foram identificados ainda relatos de outros crimes praticados pelos envolvidos contra crianças, inclusive com menção a estupro cometido contra os próprios filhos, sequestros, assassinatos e atos de canibalismo.

Foram cumpridos 50 mandados de busca e apreensão e 15 mandados de prisão nos estados do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Ceará, Pernambuco, Maranhão, Rio Grande do Norte e no Distrito Federal. Em Salvador, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão.

CORREIO

sábado, 10 de março de 2012

Rapaz mostrou pênis falso para mulheres e foi preso.


Rapaz é preso nos EUA após exibir pênis falso para mulheres
Caso ocorreu em Arnold, no estado da Maryland.
Jacob Bovia foi acusado de exposição indecente e má conduta.
Jacob Bovia mostrou pênis falso 
e foi preso. (Foto: Divulgação)

O norte-americano Jacob Bovia, de 28 anos, foi preso em Arnold, no estado da Maryland (EUA), depois que teria exibido um pênis falso para estudantes de uma faculdade, segundo reportagem da emissora de TV "WUSA".

De acordo com a polícia, uma investigação foi aberta em fevereiro depois de várias estudantes relatarem que um homem expôs a genitália para elas de dentro de um carro. Os incidentes aconteceram entre 16 e 22 de fevereiro perto do campus da universidade.

No dia 2 de março, os policiais encontraram um homem dirigindo um carro de forma suspeita no estacionamento da faculdade.
Após realizarem uma busca no veículo, os agentes acharam um pénis falso que teria sido utilizado.
Bovia foi levado para a cadeia acusado de exposição indecente e má conduta.

(Do G1)

sexta-feira, 12 de março de 2010

Menino de 2 anos preso em máquina de doces


Ele ficou preso no local por 45 minutos até ser resgatado.
Cena curiosa aconteceu na cidade de Perth, na Austrália. 
Foto: Barcroft Media/Getty Images

O menino australiano Cohen Stone, de dois anos, ficou preso no dia 1º de março dentro de uma máquina de doces em Perth, na Austrália. Sem que sua mãe percebesse, a criança conseguiu entrar na máquina localizada em um restaurante italiano. (Foto: Barcroft Media/Getty Images)


Foto: Barcroft Media/Getty Images

Cohen Stone ficou preso no local por 45 minutos até ser resgatado. (Foto: Barcroft Media/Getty Images)


Do G1, em São Paulo

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Rapaz mata o namorado, enterra corpo no quintal e toma veneno para rato


Morte ocorreu em Franco da Rocha, na Grande São Paulo.
Rapaz foi preso em flagrante e teria confessado o crime.


A Polícia de Franco da Rocha, na Grande São Paulo, prendeu na noite de quarta-feira (7) um jovem de 18 anos suspeito de matar o namorado, um rapaz de 20 anos, e enterrar o corpo dele no quintal de casa, de acordo com a Secretaria da Segurança Pública. O crime ocorreu, segundo a polícia, após um desentendimento entre eles.

Após a morte do namorado, o suspeito teria ingerido veneno para rato, mas foi socorrido e hospitalizado. Os policiais estiveram na casa dele e perceberam que a terra do quintal estava revirada. No local, localizaram o corpo do rapaz. Segundo a polícia, o suspeito confessou o crime. Ele acabou preso em flagrante e irá responder por homicídio e ocultação de cadáver.

Fonte: G1

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Preso suspeito de aliciar meninos prometendo carreira no futebol

Preso homem suspeito de abuso sexual de menores em São Sebastião. Ele prometia às famílias uma carreira em times de futebol. Quatro meninos, dois da Bahia e dois de Manaus, moravam com ele.




Na casa de Matias de Oliveira Tavares, a polícia apreendeu mais de 70 fotos de crianças, todos eram meninos, e as carteirinhas de escolinhas de futebol. Segundo a polícia, o treinador de futebol, de 42 anos, prometia às famílias das crianças uma carreira como jogador. Assim, conseguia que os pais entregassem os filhos para morar com ele.

“Ele dizia que daria um futuro melhor, que esses meninos se tornariam craques do futebol. E dizia ainda que eles ganhariam muito dinheiro. Atraindo essas crianças, ele acabava por abusá-las”, afirma a delegada de Proteção à Criança Gláucia Ésper.

Matias de Oliveira Tavares teria falsificado as certidões de nascimento de, pelo menos, quatro adolescentes e se passava por pai dos garotos. A polícia foi procurada por um professor de futebol que dava aula para um dos meninos, de 14 anos, e que foi trazido de Manaus (AM). O adolescente, que na certidão falsa tinha 11 anos, teria reclamado dos abusos. De acordo com a polícia, outros dois garotos confirmaram que sofriam abuso sexual.

De acordo com a polícia, o treinador cobrava R$ 100 por mês, de cada família, dizendo que seria suficiente para cuidar dos meninos. Mas na casa dele, os policiais não encontraram nem comida. E constataram que alguns dormiam no chão.

O treinador morava na casa há um mês. Segundo a polícia, ele se mudava frequentemente. O boletim escolar, do ano passado, do menino de 14 anos é de Correntina, na Bahia, cidade de dois, dos quatro garotos.

“Os pais precisam ter muita atenção para quem vão entregar seus filhos. E não esquecer que eles também têm responsabilidade por esses filhos”, enfatiza a delegada.
Matias está preso na Papuda. Ele vai responder por atentado violento ao pudor e falsificação de documentos. Dois meninos já voltaram para a casa das famílias. Outros dois estão em abrigos.

Renata Feldmann / Almir de Queiróz

dftv.globo.com

terça-feira, 23 de junho de 2009

Visual "trash": Traficante é preso no cabeleireiro e fica com corte pela metade

foto: Reprodução/Polícia
Traficante Marcus T. Bailey foi detido com apenas parte do cabelo com trancinhas.
Traficante Marcus T. Bailey foi detido com apenas parte do cabelo com trancinhas.
O traficante norte-americano Marcus T. Bailey, de 25 anos, estava na semana passada fazendo trancinhas no cabelo, mas, quando saiu para negociar a venda de drogas, acabou preso, segundo reportagem do jornal "Courier Press".

Ele foi detido em Evansville, no estado de Indiana (EUA). Nem deu tempo do cabelereiro concluir o trabalho. Bailey acabou sendo levado para a cadeia do condado de Vanderburgh com um visual "trash", com apenas parte do cabelo com trancinhas.

O traficante foi preso após ter sido flagrado dentro de um veículo vendendo crack para outras duas pessoas, segundo o porta-voz do Departamento de Polícia de Evansville, Steve Green.

Os dois homens detidos com Bailey foram identificados pela polícia como Demorrio Lawrence e Tamarra Blue. Segundo Lawrence e Blue, Bailey teria dito para eles que, se quisessem comprar crack, deveriam ir até a barbearia.

Segundo as autoridades, Bailey alegou que estava comprando a droga de Lawrence e Blue. Mas a polícia disse que os dois tinham sinais físicos de serem usuários de crack, o que sugere que estavam comprando a droga. Bailey não apresentava nenhum sinal de dependência.


Fonte: G1
22/06/2009

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Tarado é preso por fotografar mulheres em provador usando sapato-câmera

Jeffery Polizzi foi preso depois de colocar uma                 câmera em um sapato para fotografar as mulheres enquanto                 elas trocavam de roupa. (Foto: Reprodução/Polícia)
Jeffery Polizzi foi preso depois de colocar uma câmera em um sapato para fotografar as mulheres enquanto elas trocavam de roupa. (Foto: Reprodução/Polícia)

 

Jeffery Polizzi, de 24 anos, foi condenado a quatro meses de prisão.
Caso aconteceu em loja em Neptune Beach, no estado da Flórida.

 

O norte-americano Jeffery Polizzi, de 24 anos, foi preso depois de colocar uma câmera digital em um sapato para fotografar mulheres enquanto elas experimentavam roupas em uma loja em Neptune Beach, no estado da Flórida (EUA). 

Segundo a polícia, Polizzi ficou ao lado do provador e empurrou a câmera-sapato para debaixo da porta. Porém uma mulher que estava no camarim viu a câmera e agarrou o braço do homem, mas ele saiu correndo da loja. A mulher disse que estava nua quando viu a câmera. 

Após funcionários da loja indicarem um veículo que poderia ser do "tarado", os policiais ficaram próximos ao estacionamento e prenderam o homem quando ele voltou para pegar o veículo. Polizzi foi preso após uma breve perseguição. 

Ele confessou que criou o sapato-câmera para fotografar as mulheres nuas. Polizzi foi levado para a cadeia do condado de Duval. O incidente aconteceu em março. Após confessar ser culpado das acusações, ele foi condenado a quatro meses de prisão.

 

 

Fonte: Do G1, em São Paulo